seja bem vindo ao portal folha de piraju

Circulação: Cidades e Regiões das Comarcas de Piraju, Santa Cruz do Rio Pardo, Ipaussu e Avaré

Endereço: Rua Carlos de Campos 177 - Piraju/SP - CEP 18800-000

notícias

Voltar

Encontro de capoeiristas vem reunindo várias cidades em Piraju

Postado à, 103 dias atrás | 2 minutos de leitura

Encontro de capoeiristas vem reunindo várias cidades em Piraju
Evento destaca retomada de atividades e campanha para crianças e jovens participarem do esporte
 
O Grupo de Capoeira Raça Negra, de Piraju, organizou o 5º Encontro de Capoeiristas e Aulão de Capoeira, dia 8, 9 e 10 de outubro (hoje).
Adriano Costa da Fonseca, um dos gestores do grupo e do evento, disse que “o tradicional evento foi organizado com recursos próprios e é contrapartida do apoio em subsídio cultural que o coletivo recebeu da Lei Aldir Blanc”. Os recursos da lei de auxílio emergencial cultural foi executada pela Prefeitura Municipal, por meio do Departamento de Cultura, em 2020.
Capoeiristas adultos e alunos crianças e jovens de Piraju, Timburi, Ourinhos, Bauru e Sarutaiá participaram animadamente da Roda de Capoeira na praça Ataliba Leonel, bem como nos aulões, no Centro de Convenções ‘Dr. Richardson Louzada’, que foram muito proveitosos e contaram com a participação dos Mestres Roque e Pirralho, ambos vindos de Minas Gerais especialmente para o Encontro em Piraju.
O evento teve certificado de participação e contou a presença dos diretores de Cultura e Administração, Gervásio Pozza e Paulo Sara.
Grupo Raça Negra
Na ativa desde 1993, o grupo pirajuense de Capoeira Raça Negra tem o objetivo de ensinar a única arte marcial brasileira para adultos e crianças.
Os mestres e professores atuam de forma voluntária e reúnem dezenas de alunos no Centro de Lazer do Trabalhador. A idade dos capoeiristas varia de 4 a mais de 60 anos. Quem estiver interessado, pode contatar o grupo pelo WhatsApp (14) 99752-9787
O grupo é gerido pelos professores Adriano e Agenor.
O professor Adriano Costa da Fonseca, conhecido como contramestre Esqueleto, pratica capoeira há mais de 23 anos e dá aulas desde 2000. O professor Agenor “Gel” é membro do Raça Negra desde 93. 
Além de ser uma expressão cultural que compreende arte-marcial e esporte, a capoeira também abrange a cultura popular, a dança e a música e os alunos têm contato com berimbaus, atabaques, pandeiros, agogôs, reco-recos, maculelês e com toda uma cultura de resistência afro-brasileira.